TV4

Compartilhe

Pesquisar

           GUIA TVC

guia tvc1

Outros Municípios

TVC 01

Classicasa

classicasas

Guias e Informações

guia info

Antes de pular o Carnaval, conheça a mononucleose

CarnaBeijo

TVC\DM

A mononucleose ou febre glandular é uma infecção transmitida pelo vírus Epstein-Barr (EBV), da mesma família do herpes, e é por meio do beijo que é possível contrai-la. As suas maiores vítimas são pessoas entre os 15 e 25 anos.

Curta nossa página no Facebook!

Os sintomas da infecção se manifestam com febre alta, dor na garganta, secreção nas amígdalas, tosse, fadiga, dor nas articulações e surgimento de gânglios no pescoço, podendo progredir para outras áreas do corpo. Pode ocorrer também dor abdominal com aumento de baço e fígado.

Segundo o infectologista do Hapvida, Glaydson Ponte, além do beijo a contaminação pode se dar por meio da tosse, espirro e saliva presente em objetos como xícaras, copos e talheres. Os sintomas muitas vezes são confundidos com gripe e resfriado.

O especialista diz ainda que algumas pessoas conseguem se recuperar em poucas semanas, já outras levam meses para restabelecer seus níveis de energia. O diagnóstico pode ser feito com exame de sangue. Ainda não existe um tratamento específico para a mononucleose mas, é possível diminuir os sintomas com o uso de medicação para dor e febre, além de hidratação e repouso.

“O contágio da mononucleose se dá principalmente na fase aguda da doença, mas pode ocorrer até um ano depois do surgimento dos sintomas. Após a cura, o organismo desenvolve anticorpos, responsáveis pela defesa e imunização do indivíduo, caso ele tenha um novo contato com o vírus”, concluiu o médico.

pr